Micro transações em Jogos Pagos!

No papo-reto desta semana iremos falar sobre uma prática que vem se tornando extremamente comum nos jogos pagos nos últimos anos, vamos falar sobre Micro Transações.

As micro transações, diferentes da DLCs, são pequenos conteúdos que o jogador pode ter acesso ao pagar pequenas quantias de dinheiro, enquanto que DLCs são (ou pelo menos deveriam ser) um conteúdo amplo feito para ampliar o tempo de jogo.

Essa prática foi apresentada pela Microsoft em 2005, sendo implementada no Xbox360 com o intuito de fazer com que os produtores de jogos continuassem a receber renda dos consumidores em jogos que eles já possuíssem, geralmente adquirindo itens cosméticos para os seus jogos. Hoje em dia, essa prática é comumente vista nas chamadas Loot Boxes, itens consumíveis que fornecem ao jogador outros itens aleatórios.

Eu não sou uma pessoa que compra muitos lançamentos, e com as práticas que vem sendo tomadas pelas empresas nos últimos grandes títulos, me fazem pensar bastante antes de adquirir um novo jogo. O último grande lançamento do momento foi Shadows of War, no game, o jogador pode adquirir itens de raridade aleatório, tanto armaduras, armas e seguidores orc para serem colocados no exército do jogador. A Warner diz que os itens que você pode adquiri nas caixas podem ser encontrados durante o jogo, assim como as caixas podem ser adquiridas com os esforços do jogador, sem gastar dinheiro real, contudo, sejamos sinceros, em sistemas assim, para que o jogador possa adquirir moeda suficiente para comprar a loot box mais barata, ele terá que gastar horas de sua vida para conseguir comuns.

Shadow_of_War
Tela do Market de Shadow of War.

Essas caixas de loot, em jogo, funcionam de uma maneira simples. Quanto mais cara a caixa, mais chance de ganhar um item lendário você tem, deixando com que o jogador receba itens aleatórios que muitas vezes não compensam o investimento gasto.

O que mais é insultante dentro desta prática é o fato de você pagar caro por um jogo e ainda sim ter que ficar gastando mais ainda para TALVEZ você conseguir um item bom.

Vamos a um exemplo. Overwatch, popular FPS da Blizzard lançado em 2016, custa aqui no Brasil R$ 150,00, dentro do jogo você terá acesso a 25 heróis, cada um deles possui uma certa quantidade de skins, sprays, poses, emoticons e outros, vamos usar a Tracer e suas skins como exemplo. Tracer possui 16 skins diferentes (4 skins raras, 3 épicas e 9 lendárias), para adquiri-las, o jogador deverá conseguir caixas que podem fornecer a ele as skins da heroína. As caixas são conquistadas ao passar de nível, ao vencer 3 partidas no modo Arcade ou comprando elas por R$8,00. Para que eu consiga uma skin lendária da Tracer, eu deverei que abrir uma caixa e torcer para vir uma skin dentre 321 disponíveis, sendo que cada caixa concede 4 itens aleatórios que podem me dar itens que eu já tenho, contando com parâmetros de chance para cada categoria da skin, sendo que a lendária é a que possui menos chance de 8% de chance de receber. Quantas caixas eu teria que abrir para receber a skin que eu quero? Quantos níveis eu teria que upar ou quantas caixas eu teria que comprar?

overwatch
Esses são os preços das Loot Boxes de Overwatch.

Eu, como consumidor, me sinto as vezes ofendido com isso. Já não basta o produto ter um preço alto, vou ter que contar com a sorte para conseguir um item que queira ou repetir a mesma atividade por dias até adquirir moeda suficiente para trocar pelo item que quero.

O Youtuber americano AngryJoe, fez um vídeo sobre as micro transações presentes no jogo Star Wars Battlefront 2 durante o seu período de Beta. Para desbloquear as armas disponíveis, duas por classe se não me engano, e suas modificações, o jogador teria que gastar mais de 90000 pontos, isso contando com um conteúdo minúsculo que foi disponibilizado na Beta. Esses pontos eram fornecidos ao jogador ao fim de cada partida, tendo uma média de 10 por cada uma. Seriam necessárias 9000 partidas para poder comprar tudo na beta. Ou então eu poderia comprar um pacote com pontos e trocar pelas armas que gostaria. O Jogo já custa R$ 200,00 e ainda vou ter que gastar mais R$ 10,00 por pacote para poder comprar 1 arma que eu já deveria ter acesso através do meu esforço ao upar níveis jogando.

battlefront2
Opções do Market de Battlefront 2, FPS da EA que será lançado em Novembro de 2017.

A cada novo lançamento, a prática das micro transações dentro de um jogo pago (e caro), vem deixando as experiências de jogatina um tanto desestimulantes. Saber que para ter um item eu não preciso me esforçar ou fazer grandes proezas, apenas pagar, é chato e tira a profundidade dos jogos, faz com que o jogo se torne maçante e repetitivo. Quando é um lançamento single-player, como Shadows of War, isso se torna irritante, frustrante e abusivo, o jogo não possui interação multiplayer, então porque cobrar por conteúdo que eu deveria ter acesso jogando e não pagando mais ainda?

São poucos títulos como o recente Cuphead, que me fazem ainda ter fé na indústria, mostrando que é possível fazer jogos bons sem a necessidade de permanecer cobrando o jogador após ter comprado o produto.

Enquanto a vocês, o que acham da prática de micro transações em jogos pagos? Como jogador, você paga pelas Loot Boxes? E como desenvolvedor, você iria aderir esta prática? Deixem que a gente veja suas opiniões sobre o assunto escrevendo ai nos comentários.

 

Anúncios

7 comentários

  1. A Blizzard é uma empresa que respeito muito, sempre atentando para não criar sistemas pay-to-win em seus jogos, o Overwatch como exemplo, não te impede de conseguir skins raras jogando normalmente, inclusive acho bem tranquilo conseguir caixas no jogo. Já com Hearthstone, acho uma ótima prática que você não consiga obrigatoriamente as melhores cartas por gastar dinheiro com pacotes, você pode gastar centenas de reais e mesmo assim, alguém que nunca pagou por pacote de cartas, possuir uma carta que você deseja. Já como desenvolvedor, sejamos justos, não vejo mal em utilizar tais métodos para gerar um lucro um pouco maior, sou desenvolvedor indie, não uma mega empresa, desde que o produto seja apenas visual, acho bem válido essa prática!

    Curtir

    1. Em jogo de carta acho que isso não seja problema algum. Em Overwatch eu posso até conseguir as caixas jogando, sem ter que gastar mais dinheiro, mas sinceramente, isso se torna uma tarefa maçante, você para de jogar para se divertir para jogar pra conseguir skin, Overwatch não era para ser um jogo de grind por caixas, a diversão fica em segundo plano. O problema todo é que isso ta se tornando uma bola de neve muito grande, as coisas que eu deveria ter acesso so por progressão em jogo estão se tornando itens que só a sorte poderá me dar. Tem jogo indie que consegue vender bem e manter lucro sem precisar disso, Divinity e cuphead são ótimos jogos indies e bem recentes, que não tem microtransação e conseguiram render lucro paras as empresas.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s