Papo Reto XIV: A Morte

Uma coisa recorrente em mesas de RPG, aventuras e afins, são as mortes. Especialmente entre iniciantes, existem coisas que são feitas que acabam matando um personagem. Agir como o Rambo ou ser um grande azarado nos dados pode trazer péssimas consequências aos envolvidos.

Em alguns sistemas, morrer é algo natural das campanhas, caso os jogadores não tomem certos cuidados. Em outros, morrer é algo passivo da vontade do mestre (por favor, não seja esse tipo de mestre). A diversão reside no desafio, claro, é muito empolgante superar situações impossíveis, mas a casos em que isto pode desmotivar os jogadores e até mesmo o mestre.

Visto que esse é um acontecimento natural de uma mesa que pode ser evitado, vou apresentar alguns pontos para que você, mestre e jogador, possa se inspirar para fazer disso algo menos frustrante para ambos.

Ao meu amigo mestre…

  • Tenha consciência do que é fazer algo difícil e do que é ser sacana. Difícil é colocar o grupo cercado de um exército de zumbis fracos que por mais frágeis que sejam seus números apresentam uma verdadeira ameaça. Ser sacana é você colocar um Tarrasque para enfrentar um grupo de nível 5 porque na sua cabeça isso seria desafiador para o grupo.
  • O grupo nem sempre vai seguir as dicas que você dá para o gancho da sua história e isso não pode ser usado como uma desculpa para sacanear mais ainda o pessoal. Ok, as vezes alguém vai fazer alguma cagada e colocar o grupo em direção a algo complicado, tudo bem, dificulte a situação, mas não os puna com a morte certa por isso.
  • Dê as opções, descreva a situação, mostre as opções. Deixe os jogadores livres para escolher as boas e as más opções da situação em que se encontram. Deixe opções que provavelmente os machucará, não como um castigo, mas sim como uma infeliz sorte do destino ao pisar em uma armadilha sem ter tomado as devidas precauções. Isso não é punir, muito menos causar a morte, mas apenas algo que aconteceria naturalmente caso o Indiana Jones, por exemplo, entrasse em qualquer ruina sem tomar cuidado onde pisa.
  • Traga verdadeiros desafios. Nem sempre a melhor opção é o combate, muitas vezes existe um quebra cabeça por de trás de algumas lutas. Traga monstros que envolvam quebra cabeças (Esfinges são ótimas para isso) ou apenas quebra cabeças para resolver situações de perigos em armadilhas. Nem tudo precisa ser resolvido com uma machadada.

Aos caros jogadores…

  • Atenção acima de tudo. As vezes o seu mestre vai acabar soltando dicas e fios soltos durante a narração e descrição de cenas. A clássica frase “Tem certeza disso?”, por mais ambígua que possa ser dada o contexto, pode lhes livrar de uma possível morte.
  • Pergunte ao mestre. O papel do mestre é lhe descrever a cena, mostrar as opções. Antes de fazer algo, pergunte se aquilo é possível de ser feito e se necessita de algum teste para ser realizado. Pergunte detalhes sobre o cenário, características da criatura que possam estar enfrentando. Conquiste informações antes de agir de maneira precipitada.
  • Leia os livros ou pelo menos os pontos mais importantes. Você pode estar indo jogar algo novo, um novo sistema ou um cenário novo também. Você como jogador deve ter um pouco de pro atividade e ler o material que inspira o jogo do seu mestre. Saiba como é aquele mundo, as raças e classes que fazem parte dali. O que você pode e não pode fazer naquele ambiente. Saber as regras juntos de seu mestre torna tudo muito mais fluido e o impede de fazer certas coisas que você sabe que vai dar errado.

Bom, esses são alguns pontos que creio eu, serem bom pontos para os ajudar, tanto mestre quanto jogador, a diminuir um pouco as mortes e até mesmo tornar o jogo um pouco mais fluido para ambos.

Tem algo aqui que você discorda ou gostaria de acrescentar? Comente abaixo, estamos abertos e ansiosos para ouvir a opinião de vocês.

Anúncios

2 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s