Papo Reto – I’M THE MASTER OF THE SWOOOORD

Olá meus queridos cavaleiros e cavaleiras da Ordem da Bode. Hoje iremos trazer o poder supremo para a mesa. Power play, nível épico, por quê e pra que?

Desde que os primeiros contos foram contados e os primeiros dados datados, os jogadores já tiveram o sonho magnífico de cavalgarem pelos céus sobre um enorme dragão vermelho enquanto queimam as hordas infernais de orcs oriundos dos mais diversos buracos sujos de todos os planos.


he-man-670x410Isso meus queridos, se chama Personagem de Nível Épico. Tal façanha é conquistada depois de dias de dedicação em uma campanha. Em jogos como D&D esse estado é atingido quando os PJs atingem o nivel 20 ou superior. Personagens nestes níveis tem acesso a habilidades poderosas, capacidades quase divinas e poderes devastadores. Para se ter noção, em alguns jogos de capa e espada, os magos de alto níveis tem acesso a uma magia especial, geralmente chamada por Desejo. O que esta colega faz? Tal qual o gênio do Alladin, a magia Desejo realiza tudo que o mago quiser, claro, dependendo da maneira que for pedida, pode ser feita de uma maneira não convencional.

Em minha singela opinião, o power play no RPG é algo INCRÍVEL! Sim, por mais que adore jogos difíceis e que não tenham uma carga de poderes tão imensa, chegar a um nível épico é algo extremamente divertido e, ao mesmo tempo, recompensador. Veja bem, não é qualquer personagem que chega até lá, muito menos qualquer mesa de jogo que se mantém até lá (infelizmente). O caminho é repleto de desafios, tanto dentro da aventura quanto fora dela. Sabemos que manter grupos de jogos constantes é uma tarefa difícil. Aos grupos que se seguram nesta árdua tarefa, podemos lhe assegurar que não se arrependerão.

Video_ToD

Dentro do jogo, fazer com que um grupo atinja esse nível significa situações mais épicas e narrativas que as vezes se tornam extremamente mais fantasiosas. Os aventureiros deixam de lidar com simples grupos de goblins e kobolds, passando a lidar com ameaças verdadeiramente extremas. Cultos aos antigos que obtêm sucessos em suas invocações, ou formidáveis dragões milenares que despertam de seu sono em busca de destruição e escravizar os seres menores.

Contudo, ter jogadores que controlam semi-deuses equipados com artefatos mágicos e poderes quase inigualáveis, às vezes, pode ser um indicativo de recomeço. Quando se inicia uma mesa, onde todos são no mínimo nada, progredir para atingir esse patamar é quase que um objetivo unânime entre os jogadores. Conforme isso se torna realidade, os jogadores já passaram por inúmeras situações. Já destruíram reinos, derrotaram demônios e hordas de mortos. É por ter passado por tudo isto que chegaram ao nível épico. Os desafios que pareciam supremos foram ultrapassados, limites foram quebrados e lendas foram criadas. O dragão milenar ou o deus antigo, quando cai na mesa do nível épico, é um forte indicativo que se é necessário recomeçar.

Mas não fiquem tristes. Sua lenda, pode ultrapassar gerações. Personagens de nível épico nunca são esquecidos, disso tenha certeza. Pode ser até mesmo que neste recomeço, seu novo PJ seja discípulo daquele semi-deus que você criou. Novos desafios nascem quando uma nova jornada é iniciada.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s