Marca do Herói – Técnicas de Criação de Personagens

Desordem aqui de volta com a Marca do Herói, a coluna quinzenal d’A Toca sobre criação de personagens. Hoje nós falaremos das técnicas que eu utilizo e que gostaria de compartilhar com vocês.

Eventualmente, utilizaremos estas técnicas para criar conceitos diferentes, mas que podem se tornar inesquecíveis como os personagens citados no primeiro texto da Marca. No texto de hoje, iremos explicar as técnicas e ao mesmo tempo iremos mostrar como cheguei em Lyon Crowstorm, o gish que utilizo na mesa atual com a galera aqui da Toca.

1. O Conceito

A parte mais importante quando tento criar um personagem é pensar em um conceito. Isso está intimamente ligado com o que ele vai ser ingame, principalmente com a classe escolhida.

O Conceito de Lyon é um bem simples, um gish(Lê-se guish). Um gish é um guerreiro eficaz que também utiliza magias em batalha, seja para auxílio(os famosos buffs) ou para causar dano. O termo originalmente vem de uma combinação entre um Githyanki guerreiro/mago, mas se proliferou e atualmente pode ser usado pra qualquer raça que combine estudo marcial e mágico. Um bom exemplo de gish na cultura pop é o witcher Geralt de Rivia, o famoso Bruxeiro Geraldão.

Uma vez com o conceito ‘bruto’ na mão, era hora de refiná-lo. Como seria a relação entre atributos físicos/mágicos? Que tipo de arma utilizaria? Seria eu um Arqueiro Arcano, um personagem que se buffa e bate, ou algo como Geraldão? Temos duas perguntas para responder: “Combatente corpo-a-corpo ou à distância?” e “Como Lyon lida com a magia?”. Isto é refinar o conceito.

2. Refinando o conceito

Aqui é onde nós realmente faremos o conceito se transformar nas primeiras linhas do personagem. Sabemos que Lyon será alguém que alia atributos físicos e mágicos. Hora de saber como ele fará isso.

Primeiramente, devemos saber como fisicamente Lyon irá lutar. Aqui, uma coisa que pesou foi a composição da minha mesa. Tínhamos um mago clássico, um punhado de clérigos, um ladino, um ranger, um bardo e um necromante(sim, essa mesa tem bastante gente). Veja que nenhum era um guerreiro, e o ranger poderia muito bem utilizar arquearia. Assim, a primeira parte sobre o que ele seria estava pronta. Lyon seria um combatente corpo a corpo.

Sabendo disso, resta saber como Lyon lidaria com a magia. Seria ele um Clérigo da Guerra, com um martelo que pede força a Kord e é atendido? Um Paladino que destrói o mal e os maus? Uma espécie de bruxo que joga maldições? O personagem já atacaria de perto, mas a quantidade de clérigos na mesa me fez pensar que talvez um conjurador arcano fosse mais divertido, pois daria visões diferentes da magia na mesa, e com a quantidade de clérigos, a equipe teria buffs de sobra. Com isso, a segunda pergunta estava respondida. ele utilizaria magia arcana para atacar juntamente com o seu combate corpo-a-corpo.

Pesquisando um pouco, achei uma classe que se encaixava com a descrição: O Duskblade. Duskblades são guerreiros arcanos que canalizam suas magias através de suas armas, tendo assim ataques devastadores. Me parecia algo que encaixava bem com o conceito de Lyon, e foi a classe escolhida.

3. O Background

E chega aquele momento que muita gente não gosta e muitas vezes ignora, mas que os mestres insistem em dizer que é importante. O background é a parte mais importante de um personagem para esta coluna. Nenhum personagem é realmente marcante se você não souber o que ele fez, seus objetivos, suas relações e como ele lida com o mundo ao seu redor. O Batman não seria o personagem que é se não soubéssemos que seus pais foram mortos e assim ele virou quem ele é, que ele foi treinado a vida toda para se proteger de qualquer ameaça, que o Alfred está lá cuidando dele em qualquer situação, ou que o único objetivo dele em ser o herói que é hoje é apenas para que ninguém mais passe pelo que ele passou naquele beco. Veja que algumas dessas características são essenciais do personagem, outras são detalhes, mas que dão profundidade a ele. Viu onde eu quero chegar?

Quando eu crio backgrounds, eu costumo dizer que se o ele não puder ser resumido em 5 linhas então não é bom o suficiente. Mas veja, isso não quer dizer que o background tem que ter só 5 linhas. Geralmente, meus personagens de nível 1 possuem meia página de background, que pode facilmente ser resumidos. Os detalhes estão lá para ajudar o mestre com ganchos de aventura. Com isso, costumo responder algumas perguntas:

  • Como o personagem se parece?
  • O que o personagem já fez?
  • Ele possui pessoas importantes para ele?
  • Ele possui inimigos?
  • Qual o objetivo do personagem?

Respondendo essas perguntas, temos o personagem bastante resumido. Esta será, por exemplo, a primeira impressão que ele deixa ou a visão que personagens que não o conhecem direito têm dele. Isso é o resumo do seu background.

Aplicando essas perguntas a Lyon, montei o seguinte background:

“Lyon Crowstorm é um jovem de cabelos brancos e olhos castanhos, que sempre está usando roupas claras e que prefere utilizar armaduras leves. Vivia em Faelonem com seu pai, o ferreiro Jean e sua mãe, Natalie, e era treinado na Escola Marcial e Mágica de Faelonem. Quando seu pai foi morto por um cliente, jurou que iria se tornar mais forte, achar o homem que o matou e se vingar.”

A aparência de Lyon ‘fora de combate’ é baseada no Inigo, de Fire Emblem Awakening. Veremos que o personagem não tem nada a ver com o original em personalidade

É um background sólido para um personagem de nível baixo, responde todas as perguntas e ainda deixa claro até mesmo onde ele aprendeu a lutar. Mas ainda é genérico demais e não diz realmente como deixar Lyon único. É ai que entra a palavra mágica: Descrição. Veja, todas as perguntas são respondidas, mas não é dito como cada uma dessas coisas ocorreu ou como ele cumprirá o objetivo. Até aqui, sabemos sobre como Lyon lutará, quais seus relacionamentos e seu objetivo. Agora é hora de dar uma personalidade a ele.

4. Aprofundando o personagem

Depois que o background está feito, a personalidade pode surgir mais facilmente, mas para isso devemos responder algumas perguntas:

  • Qual a tendência do personagem?
  • Como era o relacionamento do personagem com as pessoas importantes para ele? Ele se dava bem com a família?
  • Como o personagem vê o mundo? Tudo pra ele é igual? Ele gosta de conhecer coisas novas ou não liga pra isso?
  • Quais as manias do personagem?
  • Quais os defeitos dele?

Todas essas perguntas sendo respondidas e sendo interpretadas depois, seu personagem terá uma personalidade bastante única. Tente fazer dele diferente de você, assim seu personagem também será atraente pros seus amigos. Aplicando essas perguntas ao BG de Lyon, ele ficou assim:

  • Caótico e Bom: Lyon faz o bem, mas não necessariamente segue a lei. Ele sabe que nem tudo que é certo é legal.
  • Ele tinha um ótimo relacionamento com o pai, apesar de ele usar uma arma que o pai, um grande ferreiro, não gostava: a famigerada Corrente com Cravos. O pai dizia que era uma arma muito estranha para ser boa. Ja ele, acha a versatilidade dela boa o suficiente para que ele tenha vantagem em batalha. Ser igual todas as vezes não faz o estilo de Lyon.
  • Lyon é alguém que não gosta da forma como vê o povo vivendo em Faelonem. Ele acha que os nobres deveriam fazer a vida do povo mais fácil, e não mais difícil. Ele também é fascinado por conhecer coisas novas, e sempre desenha e anota sobre coisas que ele acabou de conhecer. Em sua primeira aventura, trouxe de volta a cabeça de uma criatura que ele matou para que ele pudesse ver se tinha algo parecido na biblioteca da Escola.
  • Lyon é devotado por conhecimento, sempre desenhando e descrevendo coisas novas que ele vê. Ele possui a mania de sempre, durante os descansos, utilizar seu tempo livre para desenhar e escrever sobre as coisas novas que ele aprendeu. Ele também é fascinado por histórias, então o Bardo do grupo provavelmente será um de seus melhores amigos.
  • Lyon é arrogante, muitas vezes rude. Ele se acha superior aos conjuradores por ser um combatente eficiente e superior aos combatentes por ser um conjurador. Ele tem medo de que sua mãe não possa mais ver o seu rosto, então ele utiliza uma máscara quando sai para aventuras, para proteger o seu rosto de golpes diretos. Ele também é traumatizado com a morte do pai, então se encontrar pais com filhos ou pessoas ameaçando famílias, irá ajudar mesmo que o grupo não queira, tentando fazer com que ninguém mais passe pelo que ele passou com a morte do pai..
Eu invoco Lyon Crowstorm em modo de ataque

Veja que eu me importei em colocar no background as perícias e talentos do personagem. Lyon é um perito em desenho e utiliza uma arma exótica, a Corrente com Cravos. Ele também possui Devoção ao Conhecimento. Estas características fazem parte da otimização do mesmo: Corrente com Cravos é a arma mais versátil(AKA: Apelona) da 3.5, onde jogamos, e Devoção ao Conhecimento é um talento muito forte pra qualquer um que bata fisicamente e possua muitos conhecimentos como pericia de classe. Com isso, Lyon desenhará tudo que vê, de forma a melhorar sua técnica com o desenho e ao mesmo tempo os desenhos servirão de documentação e fonte de conhecimento para outras pessoas que posteriormente estudarem na Escola Marcial e Mágica de Faelonem.

5.Considerações Finais

Para finalizar, analise seu personagem. Não tenha medo de gastar pontos ou talentos para que ele se pareça mais com alguém vivo. É sempre bom lembrar também que Otimização de Personagens não necessariamente quer dizer que você não pode interpretar. Veja Lyon: usa a arma mais roubada da 3.5, possui um combo que dá uma quantidade grande de dano para o seu nível(O que não foi descrito aqui por não ser o foco da postagem), e ainda assim possui manias, uma motivação, medos e características únicas. Não caia na Falácia de Stormwind.

Depois de todo esse trabalho, Lyon Crowstorm, o Duskblade usuário de correntes não é apenas um combo, mas sim um personagem vivo. Espero que tenham curtido as dicas, e que façam uso delas. No próximo texto, criaremos Teph Brown, cujo conceito é de um personagem que engane a própria realidade para soltar magias. O texto será menos extenso que esse, uma vez que nós utilizaremos as regras descritas aqui sem precisar apresentá-las novamente.Um abraço e nos vemos daqui a 15 dias.

Um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.