Desvendando a Escuridão

E ae pessoal, estamos estreando nossa nova coluna POR TRÁS DAS LINHAS, que irá trazer sempre uma resenha de algum romance ou aventura de fantasia ou cenários de RPG, e pra abrir com chave de ouro nossa coluna temos uma entrevista com Danilo Sarcinelli, autor da duologia Passagem para a Escuridão, publicada pela Jambô Editora. Acompanhem como foi:

Toca- O que o motivou a escrever a sua duologia Passagem para a Escuridão?

Danilo Sarcinelli – Comecei a escrever para contar histórias. Gostava de ler e, principalmente, gostava de criar aventuras de RPG. Já fazia algum tempo que não tinha com quem jogar, então resolvi inventar um grupo e descrever os acontecimentos em forma de romance. Na época, achava que estava sendo super inovador! Passagem para a Escuridão trata-se, a grosso modo, da história de origem do vilão de uma dessas aventuras, que a meu ver valia muito a pena ser contada.

T – Como foi o processo de criação e ambientação dos personagens?

DS – Como disse, lá no início, comecei criando personagens de RPG, com ambientação em fantasia medieval bem tradicional. Com o passar do tempo, meu foco mudou para uma fantasia mais sombria, mais voltado para a corte de um reino em pé de guerra. Precisei estudar um pouco sobre os diferentes títulos de nobreza e suas relações com a realeza.

T – Qual a visão que o leitor pode ter do Lucio?

DS – Lúcio é, a princípio, um jovem como outro qualquer. O que mais preza é o amor e a sua liberdade; algo que um príncipe não desfruta em sua plenitude, o que o frustra em vários momentos. Mais para frente, porém, descobrimos um segredo a cerca do passado de Lúcio que o torna, digamos, bem mais interessante, em especial quando avaliamos os conflitos internos do personagem.

T- Como é ter sua obra comercializada pela Jambô?

DS – Fácil responder. Um sonho! Para se ter uma ideia, eu colecionava a revista Dragão Brasil. Cheguei a ter a Dragão Brasil número 1. Cresci lendo o material de Marcelo Cassaro, JM Trevisan, Rogerio Saladino, e mais tarde também do Caldela e do Guilherme dei Svaldi. Poder apertar a mão desses caras, conversar com eles, e agora, trabalhar com eles na Jambô, é simplesmente um sonho. Isso sem falar no profissionalismo fora de série, o que hoje em dia, é um artigo em falta no mercado editorial brasileiro.

T – Você chegou a imaginar de repente seu livro sendo inspiração para alguma aventura de RPG?

DS – Não só cheguei, como ela já existe. O grupo de mestres O Covil de Mestres, de Niteroi, criou uma aventura que se passa antes do prólogo do livro 1 e utiliza o sistema de Game of Thrones RPG (também da Jambô Editora). Por enquanto, a aventura está sendo apresentada em eventos, mas a ideia é comercializá-la em algum momento, já com um sistema de jogo próprio.

T- O que o leitor pode esperar em relação ao seu livro?

DS – Espere conflitos, intriga, espionagem, aventura e muitas reviravoltas. Personagens cinzas que vão despertar todo tipo de emoção em quem estiver lendo. E garanto uma coisa: assim que terminar o livro 1, vai correr atrás da continuação.


Se interessou? Você pode estar adquirindo o livro de Danilo Sarcinelli no site da Jambô, clique nestes links e você será levado direto para as páginas do volume 1 e volume 2.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.