Papo Reto – Em Campanha, o Choro de um Mal Narrador.

Longos planejamentos, enredos profundos e com várias camadas, personagens marcantes e carismáticos, faltas na sessão, mestres furões e jogadores desnorteados. Este é o maravilhoso universo das Campanhas de RPG.

Geralmente as jogatinas de RPG são retratadas como grupos de amigos que se reúnem ao longo de anos para jogarem uma história de masmorras e dragões nos fins de semana. Por um bom período a minha história foi o contrário. Minhas jogatinas eram sessões únicas, com histórias rápidas e personagens aleatórios, construídos por jogadores aleatórios, alguns que vi apenas uma única vez, conhecendo o hobby ou sistema novo.

Não me entendam mal, jogar one shots é maravilhoso. Planejar masmorra, incursões ou mistérios a serem desvendados em uma única tarde é divertido, desafiador e sem sombra de dúvidas a melhor maneira de iniciar alguém no hobby.

O grande lance aqui nessa matéria é trazer um outro lado do RPG, aquele que é retratado, por exemplo, em Stranger Things no primeiro episódio. O pequeno grupo de amigos que se reune para desbravar uma aventura, controlando personagens que evoluem fisicamente, mentalmente e socialmente com o passar dos tempos. O desenrolar de campanhas é longo, mas é fantástico. Infelizmente sempre falhei como narrador e jogador em durar em longas campanhas. Ou elas acabam a narrativa muito cedo ou o interesse do grupo se esvai (quando digo grupo, incluo o narrador).

Isso, em hipótese alguma, pode-se dizer que é culpa do narrador/mestre ou dos demais jogadores. Não podemos excluir essa possibilidade também. Mas vejam bem. One shots não exigem compromisso recorrente, campanhas sim. Em uma sociedade cada vez mais compromissada, onde o tempo é curto, querendo ou não, o individuo como pessoa (sim, excluo o individuo como animal) tem dificuldade em arranjar um tempo para se dedicar a narrativas mais longas.

Com toda a certeza do mundo, o advento da internet e de suas tecnologias veio para ajudar nosso hobby. Jogar online sem sair de casa é maravilhoso, gerenciar planilhas e outras ferramentas de jogo automaticamente é algo divino. Contudo, jogar online retira a interação social. A reação dos jogadores ao ver pessoalmente rolagens críticas, as caretas de interpretação, os gestos e sugestos individuais de cada pessoa enquanto se encontra em um circulo de amigos, NUNCA poderão ser substituídos por um aplicativo de computador ou celular.

Com toda a certeza do mundo eu posso dizer que jogar uma campanha se torna uma atividade muito mais divertida e imersiva quando envolve o grupo em corpo e alma, não por detrás do computador. Admiro aqueles que conseguem se manter nas jogatinas onlines, eu tento e muito, mas minha cadeira é confortável e o ventilador não ajuda. Ainda sim, me esforço sempre, embora venha falhando com os coleguinhas na ultima sessão (sou um merda mermão).

Acredito que minha campanha mais duradoura tenha tido cerca de 5 a 6 meses e fora presencial. Hoje em dia, com campanhas online, não devo ter passado de 4 ou 5 sessões (e a cada campanha nova, aumenta mais um pouco).Em parte sim, é minha falha, e nunca, felizmente, se deu por conta dos jogadores. Atualmente estou cercado de ótimos jogadores, e somente por conta deles eu me dedico a melhorar como narrador.

Esta postagem, certamente é um choro de um narrador magoado com sua própria tragédia, imposta por ele mesmo a si. E por tal razão, venho tomando como missão pessoal, escrever todas as dicas e experiências tomadas ao longo dos anos, em one shots e campanhas, e passá-las a vocês aqui. Do processo criativo a escolha do sistema. Planejamento de NPCs e encontros. Aqui na Toca vocês terão o material de ajuda que pediram, feitos por aquele que aos poucos também evolui nas campanhas.

No próximo Papo Reto feito por minha pessoa. Trarei o introdutório de uma campanha. Como planejar o plot inicial e angariar ideias para a campanhas.

2 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.