Boardgames e educação

Vamos falar hoje sobre a visão e utilização dos boardgames no ambiente escolar e contamos com a participação do professor Savyo Enrico.

Toca – O que você acha da aplicação dos jogos de boardgames no ensino?

Savyo Enrico – Eu sou um entusiasta dos benefícios que o lúdico pode proporcionar às práticas educacionais, sejam eles eletrônicos ou analógicos. Os jogos analógicos modernos (boardgames) são importantes ferramentas, pois, tratam de infinitas temáticas e proporcionam formas distintas de interação, dependendo da mecânica. A imersão dos boards pode levar o educando a alocar fazendeiros, foras da lei, padres e cavaleiros na região de Carcassone na alta idade média e influenciar autoridades públicas na Itália renascentista.

Toca – Ao teu ver o que você acha necessário para ser mais difundido?

Savyo Enrico – A cultura dos jogos analógicos modernos para ser difundida perpassa pela popularização dos preços. Atualmente colecionar jogos analógicos não é acessível para todos os grupos sociais, uma forma de reverter essa situação, seria a criação de ludotecas em espaços públicos como escolas, bibliotecas e etc.
Em relação ao uso de jogos em sala, o principal desafio é o de quebrar o preconceito dos docentes relacionado ao lúdico, através da proposição de formações para professores demonstrando os benefícios e limites do uso de jogos em sala de aula.

Toca – O que você pode falar sobre o mercado de boardgames voltados à educação?

Savyo Enrico – Basicamente os jogos produzidos especificamente para sala de aula tratam de conteúdos como matemática e português e por muitas vezes pecam no principal objetivo de um jogo que é divertir. Geralmente uso jogos feitos para o entretenimento e busco analisar junto aos educandos em quais aspectos históricos aquele jogo se baseou para o desenvolvimento de suas mecânicas. 

Toca – O que sugere para um professor que esteja querendo utilizar os boardgames em sala de aula?

Savyo Enrico – Tentar! Depois de tentar não se frustar caso a primeira atividade seja um caos. Além disso acho que o fundamental é o planejamento, se a atividade for bem planificada e previamente proposta nos planos de aulas evita problemas com a gestão escolar e pode ajudar a evitar problemas na execução da oficina/aula. Uma outra dica é sempre atrelar os jogos as avaliações, para quê dessa forma os educandos compreendam a seriedade da atividade lúdica. 

Então gostaria de agradecer ao professor Savyo Enrico e como o mesmo disse o principal seria planejar e arriscar uma nova experiência com os alunos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.