Idos de março

Saudações, aventureiro desbravador de tocas, espero que o ano tenha começado bem para todos vocês, o meu, como o de qualquer brasileiro decente, começou agora depois que a pré-quaresma acabou e o meu amigo Momo foi descansar até o próximo ano, quando há de vir a ser rei novamente.

É bem certo que estou sumido desde o ano passado, acontece que fiquei ocupado conversando com Jano, sobre o que passou e sobre o que há de vir, o deus me entreve por tanto tempo que nem vi quando passei por Fébruo, o que me foi bom, já que eu não estava à vontade para falar sobre morte e nem sobre as mazelas pós-vida, mas chegando a Marte tive de deixar o outro deus de lado e me voltei para a guerra.

Por falar em calendário e deuses romanos, me lembrou que justamente na data de hoje, há mais de dois milênios, o maior líder que o mundo já teve foi assassinado. Shakespeare diz que o grande ditador foi alertado, mas que ignorou a predição e acabou em perdição. Dito nesses termos parece até que o homem errou, mas temos que entender uma coisa, o vaticinador era um mendigo, velho e cego, agora me diga, se você fosse o homem mais poderoso da Terra, celebrando seu domínio absoluto no maior império do planeta, temeria o sortilégio de um esmoleiro, que não enxerga nem mesmo o clarão do sol, e tomaria cuidado com os idos de março? Ele fez o que deveria fazer, não tinha como ele saber que, ironicamente, aquele cego mazelado podia ver mais que ele. Hoje em dia sabe-se que os profetas são sempre figuras que não inspiram confiança, principalmente quando nos dizem sortes terríveis, sempre preferimos desacreditar a profecia, assim como Édipo não acreditou nas palavras de Tirésias.

Mais uma vez me perdi em referências obscuras e em pensamentos pouco esclarecidos, de todo o texto acima, guarde apenas a palavra “profecia”, é sobre ela que iremos conversar hoje. Lugar comum no imaginário grego, a profecia ganhou o mundo e em várias partes do globo existem diferentes formas de manifestações dessa espécie.  O mundo teve inúmeros messias, engana-se quem pensa que se limita a Jesus, temos vários casos ao redor do mundo, por exemplo o rei Arthur, da Inglaterra, Frederico Barbarossa, na Alemanha, Dom Sebastião, em Portugal, e até no Brasil tivemos o nosso Antônio Conselheiro, a mística envolve todas essas figuras e grandes profecias surgiram ao redor desses nomes.

O misticismo das profecias é excelente instrumento para uma boa campanha de RPG. Grande parte dos jogadores esperam participar de uma aventura, eu sei que nem todas as campanhas do mundo têm aventuras, sei que existem algumas narrações em que os PC’s ficam apenas dialogando, como naquelas séries dramáticas americanas, mas isso não é o que acontece normalmente, o que os jogadores esperam é poder desbravar o mundo, enfrentar lutas de quase morte, descobrir poderes especiais e toda a sorte de coisas que a fantasia pode proporcionar. Muitas aventuras de fantasia usam as profecias, desde os mais clássicos como as aventuras na Terra Média de Tolkien, ou as viagens de crianças para Nárnia, até histórias mais hodiernas como As Crônicas de Gelo e Fogo, ou mesmo as peripécias de alguns bruxos na puberdade enfrentando o maior nêmeses do mundo. Todas essas histórias têm em comum o uso de lendas, profecias e coisas do tipo, esse artifício e a garantia de uma boa aventura.

Existem diversas profecias interessantes, como a vinda de um herói, ou um grupo deles, que vai salvar o mundo, ou quem sabe a de algum mal que vai vir devastar o mundo. O mais legal é que uma profecia sempre se cumpre, os gregos já sabiam disso, é inevitável lutar contra o destino, muitas vezes enfrentar uma profecia faz com que ele aconteça, assim como foi com Laio, o pai de Édipo, ou Acrísio, avó de Édipo, ambos tentaram matar os garotos ao nascerem, mas isso fez com que, sem conhecer o parentesco, esses jovens matassem, respectivamente, o pai e o avó quando cresceram. Tentar enfrentar o destino é impossível, o mestre deve criar artifícios para que uma profecia se cumpra, mesmo quando pareça impossível que ela ocorra. Que tal a pedida? Juntar alguns amigos, inventar uma profecia e fazer com que eles a cumpram.


Texto escrito integralmente por Samuel Feitoza da Taverna do Dragão!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.