Bestiário do Marquês

Aqui nesta página, você irá encontrar todas as criaturas do bestiário postadas na Toca do Bodão

As criaturas deste bestiário estão organizadas por sistema e universo que habitam. Continuaremos com os posts das novas criaturas e deixaremos essa página para ajudar na navegação e busca.

OBS: Se você tiver algum trabalho que deseja colocar aqui neste bestiário, mande um e-mail para tocadobodao@gmail.com com as informações da criatura. Não precisa mandar a ficha, nós da Toca cuidamos da diagramação e edição. O e-mail deve conter no assunto “BESTIÁRIO” seguido de qual sistema a criatura pertence. Seu trabalho será postado em no máximo 2 dias. Vamos ao trabalho galera!

logos

Naga Desidratada

Uma vez foram nobres guerreiros Nagas que deram suas vidas em prol de sua raça. Hoje, nada mais são que uma sombra manchada pela Maldição dos Caminhantes, uma vil criatura que vagueia em busca de frágeis presas. frágeis presas.


Seporpardo Espreitador

Serporpardos são felinos estranhos com características de serpente, incluindo corpos longos e flexíveis, presas venenosas e línguas sensíveis que usam para detectar presas a uma grande distância. Eles gostam de pescar em árvores perto de oásis no deserto ou em rios perto da cidade, para atacar criaturas próximas da água.


Serpente Críptica

Não se sabe ao certo de onde ela vem, alguns estudiosos arriscam dizer que elas são oriundas de um plano mágico, o que poderia explicar sua forte ligação com a magia. Sendo criaturas que gostam de habitar lugares como ruínas, estes seres também gostam de colecionar itens mágicos. O seu veneno é algo único, destruindo a mente ao invés do corpo.


Hidra Zumbi

Reanimadas por necromantes ou maldições, essas bestas voltam mais fracas que a sua contraparte viva, o seu veneno degradado à tempos deu lugar a um tipo de saliva infecciosa que pode causar necrose.


Vorme-da-Areia

Os vormes-da-areia são os maiores predadores do deserto, nadando pelas dunas arenosas como serpentes pela água. Eles tem uma velocidade surpreendente e são capazes de levantar a cabeça para cima do solo para arrebatar as criaturas voadoras. São capazes de ficar esperando por anos debaixo da areia, até o menor tremor alertá-los para a presença de uma presa.


Víbora do Rio Listrada

Esta espécie é exclusivamente aquática e é uma predadora voraz e muito agressiva, característica comum nesta família de serpentes. O seu veneno é relativamente forte. Elas são mais comuns perto das docas da cidade e é um perigo até que corriqueiro, mas fácil de se resolver.


Serpente do Rio

O rio Luxa é o lar de uma enorme variedade de espécies. De peixes a dragonetes, o Luxa nos concede a visita das mais diversas criaturas, entre elas, a Serpeten do Rio, uma enorme criatura destruidora de barcos e portos. A primeira coisa que se aprende pescando no Luxa não é pescar, mas nunca incomodar esta besta.


Mantícora Mumificada

Uma predadora formidável que mesmo na morte é um dos seres mais assustadores. Não se sabe ao certo porque tais monstros foram transformados em múmias, alguns acreditam que isto deveria fazer parte de algum ritual antigo, talvez tenha a ver com um dos deuses esquecidos, o Deus escaravelho.


Mantícora Fura-Coração

As Manticoras Fura-Coração são semelhantes a grandes felinos com cauda de escorpião e placas em suas pernas e patas. O seu veneno é um dos mais virulentos conhecidos no mundo. Ela pode picar com uma velocidade extraordinária, mesmo enquanto rasga um inimigo com suas garras e dentes. O seu caráter mortal as tornam populares para uso em arenas, garantindo muitas mortes e a violenta animação do público.


Hidra Honrada

Uma parente próxima das Hidras de Ramunap, porém adaptada às florestas mais densas. É considerada uma das espécies mais mortíferas de hidras catalogadas até hoje. Sua baforada e capaz de corroer o forte do metal.


Hidra de Ramunap

Assim como as Esfinges e algumas espécies de Mantícoras, as Hidras são criaturas consideradas sagradas em toda Amonkhet, sua presença causa medo e pavor no coração de suas presas. Suas cabeças amareladas e no formato de diamante ficam enterradas nas areias para dar botes incríveis com suas mandíbulas poderosas. Essa espécie de criatura é tão letal quanto rara e poucos que se encontraram com tal besta foram capazes de voltar.


Guinchador Carniceiro

Eles são os primeiros a avistar um ser vivo, depois que o fazem, voam em direção às pobres vítimas desavisadas. Vítimas da Maldição dos Errantes, suas aparências decadentes são uma sombra dos avianos que foram em vida.


Esfinge Mumificada

Outrora uma criatura majestosa, agora não passa de uma reles sombra de sua antiga glória. Não tendo seus poderes, mas ainda mantendo antigos hábitos rotineiros em vida, como patrulhar suas ruínas labirinticas de seu antigo covil e guardando tesouros a muito tempo perdidos nas areias do tempo.


Dragonete do Rio

Estas curiosas criaturas são vorazes predadores da vida marinha, contudo, com a mesma fúria que os Dragonetes atacam peixes e crocodilos eles atacam pescadores e alvos desavisados. Se o céu sobre sua cabeça ficar azulado, cuidado, nem sempre pode ser chuva.


Crocodilo do Vau

Semelhantes aos crocodilos normais, porém maiores e mais perigoso, esta espécie fica à espera perto da margem do rio, aguardando por uma presa de tamanho razoável para então saltar para fora da água e agarrar a pobre vítima com suas poderosas mandíbulas, é praticamente impossível escapar.


Colossópode

Estas enormes criaturas destroem tudo com seu poderoso corpo, mas não porque desejam ver o caos e sim por não serem capazes de controlar tamanha força bruta. O seu zumbido longo e agudo durante uma batalha só pode significar uma única coisa…você está morto


Áspide Nessiana

As áspides Nessianas são criaturas cruéis e traiçoeiras que espreitam entre as árvores em busca de alvos fáceis. Suas duas cabeças atacam em conjunto para subjugar os inimigos rapidamente


Andarilho Sinistro

Esta criatura é formada da própria escuridão e se alimenta da vida. Seu toque drena a energia vital de tudo os tornando mortos-vivos. Não se sabe como esse grandioso ser surgiu, dizem que é obra de um deus esquecido ou até mesmo de algo pior.


Ammit

Dizem as lendas antigas que o primeiro Ammit foi criado pelo esquecido deus Escorpião para espalhar a destruição e morte. Aqueles que o seguem são todos os que já foram mortos por sua influência seja de maneira direta ou indireta.


Sáurio do Shefet

Estas enormes bestas reptilianas são cruéis e extremamente perigosas. Seus rápidos ataques são capazes de confundir até o mais hábil guerreiro.


Demônio do Luar

O demônio do luar é um ser oriundo de algum plano infernal de escuridão eterna. Normalmente chegam ao plano material por portais que se abrem ocasionalmente, normalmente associados com certas fazes da Lua , como os eclipses, ou são convocados por cultistas. Sua aparência é muito vaga, pois ele só é visível sobre a luz da lua. No escuro ou em qualquer outra luz ele é completamente invisível. Aos poucos foram feitos registros que falam que ele é um ser alto e com um aspecto que lembram um morcego distorcido pelo caos. Ele se alimenta de carne, mas o medo é algo que ele parece ter preferência, buscando sempre aterrorizar suas vítimas só para depois devorar sua carne de maneira lenta e agonizante. E o mais estranho é que ele não é afetado por efeitos mágicos, como detectar invisibilidade entre outras.


Golem do Coral

Um golem é um corpo inanimado contendo um espírito elemental aprisionado por um usuário de magia que passa a ser seu senhor. Golens de coral são criados por magos tritões com o objetivo de proteger seus esconderijos. Seus corpos são feitos de diversos tipos de corais, algas e até restos de criaturas aquáticas. Reza a lenda que o primeiro golem de coral foi criado por uma maga tritã chamada Thrasikia, para proteger sua cidade de ataques de sahuagins e tyburons. O ritual usado na criação de um golem de coral envolve as magias desejo, metamorfose e controlar as mares .


Beijo da Morte

Este ser oriundo de um plano distante e distorcido, o beijo da morte é uma variação do tirano ocular, apenas não possuindo tentáculos oculares, mas sim uma espécie de boca cheia de dentes pequenos e afiados nas pontas dos tentáculos que ele usa para se alimentar de sangue. Uma criatura extremamente paranoica, sempre com medo de morrer de fome e atacando qualquer criatura como ratos, pássaros, goblins e outras criaturas. Ele é capaz de recolher seu tentáculos para se disfarçar como se fosse uma simples pedra, esperando uma vítima se aproximar para então agarrar ela com seus tentáculos para drenar cada gota de sangue da criatura, só para então ir atrás de mais criaturas.


Dragão Espinhudo

O Dragão Espinhudo é uma besta vinda de antigas lendas francesas. Conta-se que esta criatura foi impedida de entrar na Arca de Noé e sobreviveu ao dilúvio se escondendo em uma caverna próxima ao rio Huísne. É dito que seu corpo é impenetrável por qualquer arma exceto por sua cauda, seu único ponto fraco. Contudo, a cauda era perigosa demais para se aproximar, sendo capaz de matar um homem adulto com um único golpe.


Pássaro Roca

O rei de todas as aves, o magnífico e descomunal Pássaro Roca. Essa criatura é tão grande que pode encobrir o sol ao abrir suas colossais asas com aproximadamente 60m. Extremamente protetoras, estas criaturas estão em constante vigília para proteger seus ovos, estes podem ser maiores que homens comuns. Os Pássaros Roca edificam seus ninhos em locais inóspitos, como no alto de montanhas ou em ilhas isoladas, estes ninhos são feitos de árvores, navios quebrados e restos de caravanas que são coletados dos arredores.


Sapo do Nevoeiro

Habitantes característicos dos pântanos, os Sapos do Nevoeiro,além de criarem atmosferas imersivas com seu croachar inquietante e sua característica névoa verde, exalada por sua boca e pele. Estas criaturas são, geralmente, facilmente ignoradas nos pântanos, mas subestimá-la pode ser um erro e uma tarefa difícil de corrigir.


Alraune

Alraunes são uma espécie de ninfas que habitam bosques ou florestas. Elas se diferem de suas primas, as dríades, pelo fato serem cruéis e extremamente perigosos. Por vezes atraem humanoides para perto de si com sua incrível beleza ou pelo seu pólen. Após a tola criatura se aproximar, Alraune o “abraçará” com suas vinhas repletas de espinhos venenosos para poder absorver os nutrientes de sua vítima.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.